Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Da Lone Star

01.04.17

A Lone Star vai ficar com o Novo Banco. O acordo foi assinado ontem. A Lone Star passará a deter 75% do capital do banco e irá injectar um montante total de 1000 milhões de euros - 750 milhões de euros quando for concluida a operação e 250 milhões de euros no prazo de até 3 anos.

O Estado, através do Fundo de Resolução, continua com os restantes 25%. Os activos mais tóxicos, que não tinham ficado no BES mau, ficam no Fundo de Resolução. Também se conseguiu que a Lone Star não possa vender o Banco no futuro próximo.

António Costa diz que não haverá impacto nas contas públicas.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:48

Fora da gestão

28.03.17

A comissária europeia da concorrência, a dinamarquesa Margrethe Vestager do Partido Social Liberal, veio ontem admitir a possibilidade de o Estado português ficar com 25% do capital do Novo Banco mascoloca uma condição - o Estado teria de ficar de fora da gestão do Banco.

notícias do Novo Banco.png

Marques Mendes já tinha falado do assunto no comentário de domingo na SIC, dizendo que que o estado ficaria com acções sem direito de voto e que tudo seria decidido esta semana.

Os americanos da Lone Star, que já têm em Portugal os centros comerciais Dolce Vita, serão os donos de 75% do Novo Banco.

Os partidos de esquerda continuam a dizer que o Novo Banco deve continuar a 100% nas mãos do Estado.

 

Foto do site do Expresso.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:18

2,1%

25.03.17

Nos jornais de hoje, em 1ª página, não se fala do valor mais baixo do défice das últimas 4 décadas, que no ano passado ficou em 2,1%.

Mário Centeno no Telejornal.png

Mário Centeno foi ontem ao Telejornal, onde se falou da redução do investimento público. Antes, no ministério das finanças, em conferência de imprensa disse que não houve "milagres nem habilidades".

A oposição tem diferentes interpretações para este resultado: Bloco de Esquerda e PCP consideram que estes números tiveram um custo para a vida dos portugueses, já o PSD diz que os valores foram conseguidos com recurso a "habilidades".

O líder parlamentar do PS diz que é "uma bofetada sem mão a alguns analistas e decisores políticos externos, como por exemplo, ainda recentemente o presidente do Eurogrupo". O PS não esquece as polémicas declarações de Dijsselbloem de que os países do sul da Europa só gastam dinheiro em mulheres e bebida.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:11

A Caixa Geral de Depósitos apresentou ontem os resultados de 2016. O prejuízo foi de 1859 mil milhões de euros. Inicialmente pensava-se que o prejuízo pudesse chegar a 3 mil milhões de euros.

A principal causa da para estes prejuízos foi os créditos que não foram cobráveis e que foram sendo feitos ao longo do tempo, com destaque para o Grupo Artlant, que queria construir uma fábrica em Sines, a EFACEC, Vale do Lobo, Auto Estradas Douro Litoral, Grupo Espírito Santo, Grupo Lena e Grupo António Mosquito, o angolano que controla a TSF e o DN.

As polémicas que têm envolvido a Caixa no último ano podem também ter importância no aumentado os prejuízos na CGD.

Agora o Estado vai recapitalizar o banco, esperando-se que a Caixa volte a ter dias tranquilos. No entanto, para além da recapitalização terá de haver encerramento de balcões, provavelmente em locais em que também não haverá outros bancos, o que é uma má notícia para as populações dessas localidades. Deve-se lembrar à administração da Caixa que a CGD é um banco público, que deve de funcionar de maneira diferente dos bancos privados.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:16

Défice de 2,1%

21.02.17

O défice orçamental de 2016 não vai ultrapassar os 2,1% do PIB, 0,9 pontos percentuais abaixo da meta de Bruxelas. Nunca tal tinha acontecido na história da nossa democracia.

 Em 40 anos só por 2 vezes Portugal tinha registado um défice orçamental inferior a 3% - em 1974 era de 1% e em 1989 de 2,1%.

Quem diria que seria num governo do PS, apoiado pelos partidos mais à esquerda, que conseguria estes resultados.

Entretanto a oposição só fala em demissão do ministro das finaças, não por causa do défice mas por causa da polémica da Caixa Geral de Depósitos.

Seria de esperar que agora um portugueses ganhassem algo com isto, por exemplo uma redução de impostos.

défice de portugal.jpg

Foto do site do Jornal de Negócios.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:20

BPI espanhol

10.02.17

O BPI já é dos espanhóis. Os catalães do CaixaBank controlam agora 84,5% do BPI,  depois de uma oferta pública de aquisição (OPA) bem sucedida. 

Vamos lá ver até quando continua a chamar-se BPI.

Fernando Ulrich, depois 13 anos na liderança do BPI, dá lugar a Pablo Forero, que era até Dezembro era director-geral da área de risco do CaixaBank, depois de 11 anos na sociedade JP Morgan Asset Management, em Londres, e outros seis na consultora Arthur Andresen.

O BPI que agora é obrigado a sair do PSI20, por ter apenas 7% disperso em bolsa, perdeu 12,38% para 0,92 €, tendo chegado a cair 25,62% para 0,781 €. O CaixaBank tinha pago na OPA 1,134 € por cada título.

No PSI20 estão agora apenas 17 empresas.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:30

O governo anunciou na 3ª feira o regresso das obras públicas, Desta vez não são escolas, nem autoestradas, apenas a melhoria de acessibilidades rodoviárias de 12 parques empresariais, sobretudo no norte do país.

A medida prevê um investimento total de 180 milhões de euros, com 78 milhões de euros a ser financiados por fundos europeus para a criação e expansão de pólos industriais e 102 milhões, financiados pela Administração Central para a melhoria das acessibilidades rodoviárias a esses parques.

Vamos lá ver se com estas obras públicas mais investimento estrangeiro aparecerá e mais se produzirá para exportar. 

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:08

A TAP bateu o recorde de passageiros transportados nos seus aviões. Foram 11,7 milhões de passageiros em 2016, mais 6% do que em 2015. O mês de Dezembro foi o melhor de sempre da TAP, transportando quase 990 mil passageiros (mais 26% do que em 2015).

A Ponte Aérea entre Lisboa e Porto, a todas as horas, que arrancou em Março, está a ser um sucesso, com quase 300 mil passageiros (80% acima de 2015). A  aposta da TAP no mercado norte-americano, com o lançamento, em Junho, de 2 novas rotas, Nova Iorque e Boston, e o aumento de frequências para os destinos onde já operava, Newark e Miami, está também a correr muito bem.

David Neeleman e Humberto Barbosa estão de parabéns mesmo baixando na qualidade do serviço. Por exemplo agora temos de pagar mais se levar,mos bagagem de porão. A qualidade dos acentos também já não é a mesma.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:06

Os 8 mais ricos

17.01.17

A Organização não Governamental Oxfam divulgou em Davos, onde está a decorrer mais um Fórum Económico Mundial, a lista dos mais ricos do mundo.

O homem mais rico do mundo é Bill Gates, seguindo-se Amancio Ortega, fundador da Inditex, dono da Zara, o investidor Warren Buffett, o magnata mexicano Carlos Slim, o chefe da Amazon, Jeff Bezos, Mark Zuckerberg, do Facebook, Larry Ellison, da Oracle e o ex-governador de Nova York Michael Bloomberg.

Estes 8  homens possuem tanto dinheiro (400 mil milhões de euros) quanto a metade mais pobre da população mundial (3,6 mil milhões de pessoas). As desigualdades continuam a agravar-se e nada se faz para alterar isto.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:15

Continuamos à espera da decisão sobre o futuro do Novo Banco - vender ou nacionalizar?

novo banco.jpg

Já lá vão 2 anos e 6 meses desde que o Novo Banco foi intervencionado.

No concurso só um concorrente, os americanos da Lone Star, chegou ao fim, depois de os chineses da Minscheng não terem apresentado as garantias financeiras exigidas mas agora surge um novo concorrente - os americanos da Apollo/Centerbridge, com a participação do consórcio financeiro português do Grupo Violas.

No entanto, o que os americanos oferecem não é suficiente para cobrir os prejuízos desta venda. Por isso o mais adequado a fazer seria nacionalizar o banco para vender mais tarde.

 

Foto daqui.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:53



Astronomy Picture of the Day


Música do dia

anteriores

Tira do Armandinho