Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Agora o problema dos refugiados é na Hungria. Ontem um comboio, que alegadamente tinha como destino Viena foi parado a 40 km de Budapeste para que os refugiados saíssem para irem para um campo de refugiados. Os refugiados gritavam "No camp! No camp!". A maioria quer ir para a Alemanha, alguns para a Suécia e Holanda.

Este ano, até Junho, pediram asilo perto de 40 000 refugiados, tendo a Alemanha aceitado 171 875, a Hungria 66 785, a Suécia 28985, a França 26555, Itália 25200 e Áustria 20645.

O primeiro ministro húngaro responsabiliza a Áustria e a Alemanha pela crise dos refugiados. Segundo Viktor Orban,  Angela Merkel pediu à Hungria que se cumprisse a lei para "registar todos" os refugiados que cheguem ao país.

Pode ser que a morte do pequeno Aylan Kurdi, que apareceu numa praia na Turquia, fotografado por Nilüfer Demir, e chocou o mundo, traga uma solução para o problema dos refugiados. Que a morte de Aylan Kurdi sirva de alguma forma para que os governantes europeus encontrem uma solução para esta crise de refugiados, que lembra o que se passou na europa durante a II Guerra Mundial.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:38



Astronomy Picture of the Day


Música do dia

anteriores

Tira do Armandinho




subscrever feeds