Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ontem não se falava de outra coisa na escola. Desde ontem está convocada uma greve às avaliações nas escolas. A minha 1ª reunião é na 4ª feira.  Já entreguei as notas mas vou ter de fazer ainda alterações pois ainda há alunos que me prometeram que entregavam um trabalho hoje de manhã. Claro que a nota do trabalho vai ser um pouco baixa pois o trabalho é entregue já fora do prazo.

Esta greve poderá poderá impedir os alunos do 9.º ano e do ensino secundário de fazerem os exames que arrancam no dia 18.

Legalmente, basta que um só professor falte para que um conselho de turma não possa ser realizado. Caso isso aconteça, o director da escola remarca a reunião passadas 48 horas e a reunião pode ser remarcada sucessivamente e por tempo indefinido.

Esta greve é por causa da recuperação do tempo de serviço, congelado durante 7 anos, dos professores para progredir na carreira. Segundo o Governo, o descongelamento das carreiras vai permitir a progressão de mais de 50 mil professores no próximo ano, o que representa um custo adicional de 90,2 milhões de euros em salários. As organizações sindicais aceitaram que a reposição salarial fosse faseada no tempo, num período que se poderia prolongar para além da actual legislatura. O ministro da educação diz que  o tempo de serviço prestado pelos professores durante o período de congelamento não será contabilizado para efeitos de progressão na carreira.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:15


1 comentário

Imagem de perfil

De Chic'Ana a 05.06.2018 às 08:48

Compreendo a luta dos professores, mas também não acho correto os alunos ficarem sem os exames...
Beijinhos

Comentar post




Astronomy Picture of the Day


Música do dia

anteriores

Tira do Armandinho