Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Judiciária deslindou o roubo de armas do paiol de Tancos.  Ontem montaram uma operação de grande envergadura, tendo detido o director da Judiciária Militar, coronel Luís Vieira,outros elementos da PJ militar, 3 elementos da GNR e o autor do furto, referenciado pelas autoridades como negociante armas e estupefacientes, de 45 anos e ex-militar.

Ao que parece, o suspeito do roubo terá recebido informações privilegiadas por parte de ex-colegas para saber como tirar o material de Tancos mas não contava com a repercussão que o caso ganhou a nível nacional e assustou-se. Por isso queria devolver o material roubado mas em segredo. Assim, resolveu contactar um ex-colega, um soldado do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Loulé, que por sua vez falou com o seu superior hierárquico, um sargento, que conhecia alguém na Judiciária Militar do Porto. O plano ganhou forma, com os  guardas e inspectores da PJ Militar ficarem com os louros da descoberta do material, mas em troca disso encobriam o traficante.

Parece uma história de um filme de comédia. Só em Portugal poderia acontecer uma coisa destas. E andava meio mundo preocupado com a possibilidade de terroristas estarem por trás deste roubo.

Agora temos de ficar à espera que consequências politicas tira o ministro da defesa de tudo isto.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:28


1 comentário

Imagem de perfil

De Charneca em flor a 26.09.2018 às 15:49

Realmente, há coisas que só acontecem em Portugal. Até os bandidos são mestres na arte do desenrascanço (nem sei se esta palavra existe). Esta história parece escrita por um argumentista com muita imaginação. Vamos ser motivo de chacota internacional, mais uma vez.

Comentar post




Astronomy Picture of the Day


Música do dia

anteriores

Tira do Armandinho