Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A Parker Solar Probe, com 555 kg, 3 m de altura, 1m de largura e 2 m de comprimento partiu hoje e chegará pela 1ª vez perto do Sol no início de Novembro. A sonda vai passar 7 vezes por Vénus para se aproximar gradualmente do Sol.

Pela primeira vez, a NASA deu a uma sonda o nome de uma pessoa que está viva, neste caso o astrofísico norte-americano Eugene Parker, de 91 anos, pai do conceito de vento solar.

A Parker vai viajar até bem perto da coroa do Sol, a camada mais externa da atmosfera da estrela, que é mais quente do que a sua superfície e de onde são libertadas partículas energéticas, sobretudo eletrões e protões. 

A sonda tem uma esperança de vida de 7 anos. O seu escudo térmico, feito à base de carbono, permite-lhe resistir a temperaturas superiores a 1300 ºC.

Na sua órbita final pelo Sol, antes de colapsar, a sonda vai viajar a 696 000 km/h, o que a tornará no objeto feito pelo Homem mais rápido de sempre. A esta velocidade podiamos ir de Filadéfia a Washington em 1 segundo. No entanto nessa altura estará ainda a cerca de 6~200 000 km da fotosfera solar

O objectivo desta missão é perceber como a energia e o calor circulam através da coroa solar (constituída por plasma, gás ionizado formado a altas temperaturas) e explorar o que acelera o vento solar e as partículas energéticas.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:37




Astronomy Picture of the Day


Música do dia

anteriores

Tira do Armandinho