Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Foto do dia 295

12.10.18

Hoje a Lua já está em Quarto crescente.

IMG_20181012_202036.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:36

Que sorte

12.10.18

Ontem 2 astronautas partiram para a estação Espacial Internacional mas não chegaram lá. Uma falha nos propulsores da Soyuz, após o lançamento, no Cazaquistão, levou a que a cápsula fosse injectada, permitindo que os austronautas regressassem são e salvos à Terra.

O  astronauta norte-americano Nick Hague, da NASA, e o cosmonauta Alexey Ovchinin, da agência espacial russa ROSCOSMOS, regressaram à Terra usando uma trajetória mais acentuada que a trajetória aerodinâmica habitual, tendo sido sujeitos a pressões na ordem dos 6G. Tudo correu bem. Em pessoas não treinadas, uma pressão destas provocaria desmaio.

Se este problema acontecesse numa nave da NASA, os 2 astronautas não teriam a mesma sorte.

A Soyuz iria cumprir 4 voltas à Terra durante 6 horas para depois acoplar na Estação Espacial Internacional.

Na Estação Espacial Internacional encontram-se, desde Junho, os membros da Missão 57, o comandante Alexander Gerst da Agência Espacial Europeia, a piloto da NASA, Serena Auñon-Chancellor e o piloto da Roscosmos Serguei Prokópiev..

A Rússia suspendeu todos os voos tripulados para o espaço após acidente com a Soyuz. Esta foi a primeira vez que uma missão tripulada não conseguiu chegar à Estação Espacial.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:19

Foto do dia 293

10.10.18

HUAWEI CUN-L0120181010_185933.jpg

Começou a época da Caça de asteróides.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:01

Foto do dia 291

08.10.18

Esta tarde estive no Observatório Astronómico de Lisboa, na Tapada da Ajuda.

IMG_20181008_154255.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:17

Foto do dia 289

06.10.18

A Lua, ainda 11% iluminada hoje ao amanhecer, com o telescópio.

IMG_20181006_071347.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:27

Foto do dia 286

03.10.18

IMG_20181003_204240.jpg

Já está montado o sky watcher mas hoje já não vai dar para ver o céu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:45

Com 81 anos

03.10.18

Ontem a aula de Físico Química do 7º ano foi sobre Exploração Espacial. No ano passado dediquei uma parte da aula à cadela Laika, o 1º ser vivo no espaço, este ano falei mais sobre Valentina Tereskova. Uma aluna achou piada ao nome e foi à mala e tirou a escova, dizendo o nome dela.

Valentina Vladimirovna Tereskova, em russo Валентина Владимировна Терешкова, foi a primeira mulher a ir ao espaço, em 16 de Junho de 1963, com 26 anos, na nave Vostok VI. Tornou-se heroína nacional após o sucesso de sua missão, condecorada por líderes soviéticos, russos e estrangeiros de várias gerações. Está com 81 anos e é desde 2011 deputada pelo partido Rússia Unida, o mesmo de Putin.  

História dela dava um filme de Hollywood. Vem de uma família proletária, o pai era um motorista de trator, que desapareceu na guerra russo-finlandesa de 1940. Valentina só entrou para a escola aos 8 anos e começou a trabalhar com 18 anos, numa fábrica têxtil, para ajudar a mãe viúva. Aos 24 anos, em 1961, começou a estudar para ser cosmonauta. Em 1962 foi admitida como cosmonauta mas foi Nikita Krushev quem decidiu finalmente ela seria a 1ª mulher no espaço, idealizando-a como a "Nova Mulher Soviética" - uma comunista devotada, trabalhadora humilde oriundade fábrica textil.

Valentina Tereskova completou 48 órbitas à volta da Terra, no total de 71 horas, quase 3 dias, apesar das náuseas, vômitos, segundo ela por causa da qualidade da comida a bordo, de dores fortes na canela direita a partir do segundo dia e do desconforto psicológico que sentiu. O regresso foi complicado pois ficou sem rádio após a nave ser colocada em órbita descendente e iniciar os procedimentos de descida, quando ejetada da Vostok VI já na atmosfera e continuar a descer de paraquedas, esteve próxima de cair dentro de um lago. Nas suas memórias disse que se isso acontecesse talvez não conseguisse sobreviver, pois não teria forças para nadar até às margens. Felizmente um forte vento mudou a direção do paraquedas e ela caiu em terra. Mas mesmo assim, o impacto foi forte e ela ficou com uma grande mancha roxa no nariz, que bateu no capacete, tendo sido obrigada a usar forte maquiagem nos primeiros dias depois do regresso à Terra, nas aparições públicas oficiais. As 71 horas a bordo da Vostok eram até essa altura o recorde de mais tempo no espaço, batendo o tempo que todos os astronautas norte-americanos tinham estado no espaço.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:54

A Parker Solar Probe, com 555 kg, 3 m de altura, 1m de largura e 2 m de comprimento partiu hoje e chegará pela 1ª vez perto do Sol no início de Novembro. A sonda vai passar 7 vezes por Vénus para se aproximar gradualmente do Sol.

Pela primeira vez, a NASA deu a uma sonda o nome de uma pessoa que está viva, neste caso o astrofísico norte-americano Eugene Parker, de 91 anos, pai do conceito de vento solar.

A Parker vai viajar até bem perto da coroa do Sol, a camada mais externa da atmosfera da estrela, que é mais quente do que a sua superfície e de onde são libertadas partículas energéticas, sobretudo eletrões e protões. 

A sonda tem uma esperança de vida de 7 anos. O seu escudo térmico, feito à base de carbono, permite-lhe resistir a temperaturas superiores a 1300 ºC.

Na sua órbita final pelo Sol, antes de colapsar, a sonda vai viajar a 696 000 km/h, o que a tornará no objeto feito pelo Homem mais rápido de sempre. A esta velocidade podiamos ir de Filadéfia a Washington em 1 segundo. No entanto nessa altura estará ainda a cerca de 6~200 000 km da fotosfera solar

O objectivo desta missão é perceber como a energia e o calor circulam através da coroa solar (constituída por plasma, gás ionizado formado a altas temperaturas) e explorar o que acelera o vento solar e as partículas energéticas.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:37

Foto do dia 208

27.07.18

A foto possível do eclipse da Lua.

HUAWEI CUN-L0120180727_213829.jpg

ps: Este fim de semana não haverá post de manhã, só foto do dia ao final da tarde.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:43

Lago de água

26.07.18

Graças às imagens do Marsis (Mars Advanced Radar for Subsurface and Ionosphere Sounding), um radar a bordo do Mars Express, da Agência Espacial Europeia (ESA), foi descoberto por uma equipa de astrónomos italianos, do Instituto Nacional de Astrofísica de Bolonha, no pólo Sul de Marte um lago de água líquida subterrâneo mas salgado com 20 km de diâmetro mas muito pouco profundo, debaixo de uma camada de gelo.

Em 2007, a sonda Mars Express já tinha confirmado a existência de água em Marte, perto do pólo sul. Mais recentemente, em 2015, um estudo publicado na revista "Nature Geoscience" concluiu que as linhas escuras que aparecem sazonalmente na superfície de Marte correspondem a água líquida salobra que flui pelas encostas do planeta.

Actualmente, Marte não condições que favoreçam a existência de água líquida à superfície mas pensa-se que no passado tenha tido muita água. Por lá, o gelo passa instantaneamente para o estado gasoso, num processo a que se dá o nome de sublimação, uma vez que Marte é mais frio do que a Terra (temperatura média abaixo do 60ºC) e por isso a água pura solidifica aos 0ºC e porque a pressão atmosférica do planeta é muito baixa.

No lago agora descoberto, a água encontra-se no estado líquido, em grande parte, por causa desta elevada concentração de sais de magnésio, cálcio e sódio.

Agora vai tentar-se descobrir se esta localização é única ou se existe uma rede maior de reservatórios de água subterrânea no planeta vermelho.

 

Há 1 ano aqui na Espuma dos Dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:17



Astronomy Picture of the Day


Música do dia

anteriores

Tira do Armandinho